Connect with us

Cultura

Vozes Femininas: Conferência sobre mulheres, direitos e política, promovida pela Gender Matters em Portugal

Published

on

Evento ocorrerá no dia 06 de abril, a partir das 11h, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, Portugal, e reunirá 9 importantes oradoras para discutir os temas mais relevantes sobre questões de género

No dia 6 de abril, a partir das 11h da manhã, o Centro Cultural de Belém, em Lisboa, será palco da tão aguardada conferência “Vozes Femininas”, promovida pela Gender Matters. O evento, promete discutir temas relevantes e prementes na sociedade portuguesa.

Com o intuito de dar voz às mulheres especialistas nas temáticas propostas, a conferência visa compartilhar conhecimentos a partir de uma perspectiva de género, analisando a realidade em Portugal. O título escolhido, “Vozes Femininas”, reflete o compromisso em promover a igualdade de género e estimular o debate sobre questões cruciais para o avanço das mulheres na sociedade.

Serão 9 palestrantes distribuídas em 4 mesas redondas, cada uma reunindo duas oradoras especialistas. Dentre elas, destacam-se nomes importantes como Sandra Ribeiro, Presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, que representou recentemente Portugal na ONU, Tânia Graça – Psicóloga Sexóloga e Helena Pereira de Melo, professora do Observatório do Racismo e Xenofobia e presidente da Abio – Associação dedicada à investigação, ensino e divulgação do biodireito.

(Sandra Ribeiro a esquerda, Helena de Melo ao meio e Tânia Graça, à direita)

A proposta da Gender Matters visa não apenas sensibilizar o público para as questões de género, mas também estabelecer um canal de comunicação eficaz para a discussão de soluções práticas que contribuam para o avanço da igualdade de género em Portugal. Através da interconexão de diferentes atores no ramo, incluindo a sociedade civil, a academia e setores governamentais, busca-se promover uma mudança sustentável e transversal a diferentes setores da sociedade portuguesa.

O evento é direcionado a profissionais e acadêmicos das áreas abordadas, bem como àqueles interessados em integrar a perspectiva de género em seu trabalho. Além disso, também é voltado para o público em geral que busca iniciar ou aprofundar seus conhecimentos na interseção entre a perspectiva de género e os temas em debate.

As mesas-redondas abordarão os seguintes tópicos:

  • Direitos Reprodutivos: Discussão sobre questões como aborto, fertilização in vitro, barriga de aluguel, crise nas maternidades públicas portuguesas e violência obstétrica, com foco nas lacunas em políticas públicas. Oradoras: Sandra Ribeiro – Presidente da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, Tânia Graça – Psicóloga Sexóloga e Elisa Aires – Associação Portuguesa pelo Direito das Mulheres na Gravidez e no Parto;

 

  • Planeamento Urbano e Perspectiva de Género: Debate sobre a inclusão das necessidades e preocupações das mulheres no planeamento urbano, visando promover cidades acolhedoras e inclusivas. Oradoras: Rosa Felix – Investigadora doutorada em mobilidade urbana, nomeadamente através de bicicletas. Patrícia Santos Pedrosa – Associação Mulheres na Arquitetura; investigadora;

 

  • Alterações Climáticas e Perspectiva de Género: Análise do impacto diferenciado das alterações climáticas nas mulheres e homens, destacando o papel das mulheres na agricultura e na resposta às catástrofes naturais. Oradoras: Susana Fonseca – Associação Ambientalista Zero e Sofia Castelo – Associação Mulheres na Arquitetura;

 

  • Migração e Perspectiva de Género: Exploração das diferentes formas como o processo migratório afeta mulheres e homens, com foco nas mulheres refugiadas e vítimas de tráfico humano. Oradoras: Ana Paula Costa – Fundadora da Plataforma Geni e doutoranda em Ciência Política na NOVA-FCSH e Helena Pereira de Melo – Professora do Observatório do Racismo e Xenofobia

“Estamos entusiasmados em trazer à luz a Conferência Vozes Femininas, onde destacamos não apenas os desafios, mas também as soluções potenciais para avançar na igualdade de género em Portugal. Este evento é uma oportunidade imperdível para reunir mentes brilhantes e comprometidas com a promoção da equidade e justiça para todas as mulheres”, diz Juliana Rodrigues, responsável pela Gender Matters e organizadora da conferência.

(Centro Cultural Belém)

O Centro Cultural de Belém, em Lisboa, é um local prestigiado conhecido por sediar eventos de grande relevância. Reconhecido por sua arquitetura imponente e localização privilegiada, o centro oferece instalações modernas e versáteis, tornando-o o ambiente ideal para a realização da Conferência.

A Gender Matters convida a todos os interessados a participar deste importante debate para contribuir para o avanço da igualdade de género em Portugal e além. As inscrições foram encerradas, mas você pode acompanhar os melhores momentos do evento através das redes sociais da Gender Matters clicando aqui.

Sobre a Gender Matters: Uma organização comprometida com a promoção da igualdade de género em Portugal, através de iniciativas educativas, de sensibilização e de advocacia.

Para saber mais, acesse: https://www.instagram.com/gendermatters.pt/

Olívia Padilha é uma figura proeminente no mundo do jornalismo, marketing e assessoria de imprensa, com atuação destacada no cenário do Rio de Janeiro, especialmente em Angra dos Reis.

Continue Reading

Cultura

Quatro motociclistas desafiam a gravidade no Globo da Morte do Gran Circo Norte Americano

Published

on

Em Goiânia até o final de abril, o Gran Circo Norte Americano apresenta um show imperdível para todas as idades

O Globo da Morte, uma das atrações mais emocionantes dos circos, surgiu no final do século XIX, na Europa. Desde as primeiras apresentações, que tinham apenas um único motociclista, a popularidade da atração cresceu rapidamente, e logo se espalhou para os circos de todo o mundo. Em Goiânia, a tradição circense se junta à tecnologia moderna no Gran Circo Norte Americano, e quatro corajosos motociclistas fazem a alegria do respeitável público.

Um dos destaques do espetáculo, os motociclistas entram em um globo de aço girando em alta velocidade e realizam manobras que desafiam a gravidade e o bom senso. A sincronia entre os pilotos e a velocidade estonteante garantem momentos de pura emoção e deixam crianças e adultos de olhos atentos no palco.

Vale lembrar que os profissionais são altamente treinados, usam capacetes e roupas especiais. O globo mede cerca de 3 metros de diâmetro e o espetáculo é completado com luzes e músicas hipnotizantes. Lá dentro os veículos chegam a até 100 quilômetros por hora.

Com um show que entrega diversão para todas as idades, o Gran Circo Norte Americano está em curta temporada em Goiânia durante o mês de abril, com promoção limitada, de meia entrada para adultos e crianças na área lateral.

A trupe é composta por artistas internacionais que já viajaram por toda América Latina, reunindo milhares de pessoas na tenda que agora, se instala na Capital. No picadeiro, malabaristas, palhaços e contorcionistas garantem a diversão de toda a família. Em todos os momentos, a tradição circense se junta à tecnologia moderna em um show de luzes e efeitos especiais.

O espetáculo é uma viagem inesquecível ao mundo do circo tradicional, ancorado na experiência de mais de 150 anos da família Stevanovich, que está na 6ª geração do Circo.

Serviço:
Curta Temporada: Abril
Local: Av. Rio Verde, ao lado do Buriti Shopping
Ingressos:
Lateral: R$ 30 (Promoção limitada: todos pagam meia no setor lateral)
Central: R$ 40
Vip Lateral: R$ 50
Vip: a partir de R$ 60
Inteira: consultar valores na bilheteria ou site. Todos estão sujeitos a alteração.
Compra online: https://www.guicheweb.com.br/
Terça à Sexta: 20h
Sábados: 16h, 18h e 20h
Domingos e Feriados: 16h, 18h e 20h
Têm direito à meia entrada:
Crianças de 2 a 12 anos, idosos e estudantes com carteirinha.
Menores de 2 anos não pagam.

Fotos: Letícia Coqueiro

Continue Reading

Cultura

Redação nota mil: professora revela estratégias para alcançar a pontuação máxima no ENEM

Published

on

Segundo Dayane Alemar, fundadora da Salinha, com habilidades de escrita, argumentação e uma rotina de estudos personalizada, é possível obter sucesso na prova

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é uma das principais portas de entrada para o ensino superior no Brasil, e sua redação representa um desafio para milhões de estudantes todos os anos. Entre os aspirantes a uma vaga nas universidades, existe uma pergunta constante: “É possível tirar nota mil na redação do ENEM?”.

A obtenção da nota máxima não é uma tarefa fácil, mas tampouco é um feito impossível. A pontuação máxima representa não apenas domínio técnico da língua portuguesa, mas também capacidade de argumentação, coesão textual e, sobretudo, compreensão e desenvolvimento do tema proposto.

Dicas nota mil

De acordo com a Professora Dayane Alemar, fundadora da Salinha, um curso preparatório pré-vestibular com uma trajetória de sucesso e expertise comprovada, antes de iniciar a redação, é crucial compreender plenamente o tema proposto e delimitar sua abordagem. “Isso envolve a análise cuidadosa dos textos motivadores e a reflexão sobre suas implicações sociais, culturais e políticas”, revela.

Para Dayane, uma redação bem-sucedida no ENEM deve seguir uma estrutura clara e coesa, composta por introdução, desenvolvimento e conclusão. “Cada parágrafo deve contribuir para o desenvolvimento progressivo da argumentação, mantendo a coesão e a coerência textual”, pontua.

A construção de argumentos bem fundamentados e uma boa variedade vocabular são essenciais para uma redação bem avaliada. “O estudante deve utilizar dados, exemplos e referências pertinentes para embasar suas ideias e reforçar sua posição. Além disso, demonstrar domínio do vocabulário e da norma culta da língua portuguesa é um critério avaliado na correção da redação. Usar termos e expressões adequadas ao contexto, evitando repetições excessivas e clichês linguísticos é fundamental”, declara.

Rotina personalizada

A professora acredita que uma das chaves para o sucesso na redação do ENEM é uma rotina de estudos personalizada e bem estruturada. “Cada estudante possui habilidades, conhecimentos e desafios únicos, e é importante adaptar o plano de estudos de acordo com suas necessidades individuais”, relata.

Segundo Dayane, essas são algumas dicas capazes de maximizar a rotina de estudos:

  • Identificação de pontos fracos: Isso pode envolver a análise de redações anteriores, feedback de professores ou mesmo a realização de exercícios práticos;
  • Estabelecimento de metas: Definir objetivos de curto, médio e longo prazo, acompanhando o progresso de forma regular;
  • Diversificação de recursos: O aluno deve experimentar diferentes abordagens e técnicas de escrita, identificando aquelas que melhor se adaptam ao seu estilo e ritmo de aprendizado.

Para a fundadora da Salinha, os cursos pré-vestibulares desempenham um papel crucial no processo de preparação. “A maioria dos alunos que alcançam a nota máxima na redação do ENEM possui algum tipo de preparação adicional, seja por meio de cursos presenciais ou online”, revela.

Além de acompanhamento especializado, simulados e aulas práticas, os cursos são essenciais para maximizar a motivação dos alunos. “São soluções que oferecem um ambiente encorajador, onde os alunos podem compartilhar experiências, trocar ideias e receber apoio de professores especializados durante o processo de preparação”, pontua.

Embora alcançar a nota mil na redação do ENEM seja um grande desafio, não é uma meta inatingível. “Com dedicação, estratégia e uma rotina de estudos personalizada, é possível não apenas obter sucesso na prova, mas também desenvolver habilidades de escrita e argumentação que serão valiosas ao longo da vida acadêmica e profissional”, finaliza.

Sobre a Salinha de Dayane Alemar

A Salinha de Dayane Alemar é mais do que um simples curso pré-vestibular. Com uma trajetória de sucesso e expertise comprovada, o curso preparatório está pronto para transformar o futuro dos alunos, prepará-los para brilhar nos vestibulares e conquistar seu sonho de aprovação mais rápido do que em métodos tradicionais.

A equipe conta com professores que, além de altamente qualificados, são apaixonados pelo que fazem e estão comprometidos em ajudar os alunos a conquistarem seus objetivos, proporcionando uma educação de excelência e uma experiência de aprendizado inspiradora.

Para mais informações, acesse as redes sociais em @profdayanealemar.

Sobre Dayane Alemar

Dayane Alemar é professora de Química e fundadora do pré-vestibular Salinha Dayane Alemar, mais que um pré-vestibular, que se destaca pelo número de aprovações e a velocidade que os alunos conseguem conquistar a tão sonhada aprovação.

A Salinha Dayane Alemar já conquistou mais de 1.200 aprovações só no curso de medicina nos últimos 6 anos, além de uma comunidade de mais 70.000 seguidores no Instagram onde compartilha a sua metodologia única. Após trabalhar durante anos em escolas e pré-vestibulares tradicionais, entendeu a importância de desenvolver uma metodologia que diminuísse o tempo para a conquista da aprovação.

Com essa metodologia inovadora e única transforma completamente não apenas a performance dos alunos mas também os seus resultados através de uma estratégia certa para cada objetivo.

Continue Reading

Cultura

“A Revolta do Buraco”: Uma distopia que se assemelha a Realidade Social Brasileira

Published

on

No livro “A Revolta do Buraco”, o autor José Filipe Faro cria uma distopia para refletir sobre questões prementes da sociedade contemporânea brasileira, como desigualdade social, alta exploração da classe trabalhadora  e divisão do trabalho. A obra se destaca por sua capacidade de provocar reflexão e diálogo sobre esses temas, servindo como uma metáfora para a realidade social vivida no país.

O livro, uma fábula moderna sobre organização e mudança social, explora a jornada de Rosa e sua comunidade em busca de liberdade e igualdade, refletindo questões profundas como desigualdade, justiça social, e divisão do trabalho​. Através de uma trama que gira em torno da exploração e subjugação de uma comunidade, onde seus membros, desde jovens até anciãos, são explorados até a exaustão, Faro nos convida a questionar a estrutura e os valores de nossa própria sociedade. A história de Rosa, que se une a um grupo de amigos para iniciar uma jornada de autodescoberta e emancipação, serve como um espelho para as injustiças e desafios enfrentados no mundo contemporâneo

A desigualdade social no Brasil, um dos temas centrais abordados no livro, é um problema crônico que se agravou com a pandemia de COVID-19. Dados recentes do Banco Mundial revelam que, no início da pandemia, cerca de três em cada dez brasileiros eram considerados pobres, com renda per capita inferior a R$ 499 por mês. Apesar de programas de assistência do governo, como o Auxílio Emergencial, terem ajudado a conter o aumento da pobreza em 2020, as taxas de pobreza aumentaram significativamente assim que o suporte do governo diminuiu, evidenciando a dependência das famílias brasileiras em relação ao apoio estatal diante de condições adversas no mercado de trabalho.

Outro estudo, desenvolvido pelo FGV Social, mostra que a pobreza atingiu 29,6% da população brasileira em 2021, representando um aumento significativo em relação a anos anteriores. Esse cenário de pobreza elevada é particularmente alarmante, pois representa uma década perdida em termos de avanços sociais. A pesquisa também destaca a desigualdade geográfica no país, com estados como o Maranhão apresentando taxas de pobreza muito superiores à média nacional.

José Filipe Faro, ao abordar essas questões em “A Revolta do Buraco”, convida os leitores a refletirem sobre a urgência de combater a desigualdade e promover a justiça social. O livro ressalta a importância da organização popular para conquistar grandes reformas estruturais e políticas públicas eficazes. Ao utilizar a ficção como espelho da realidade, Faro demonstra o poder da literatura não apenas como entretenimento, mas também como um instrumento de crítica social e de transformação.

A inspiração de Faro em obras literárias clássicas, como “A Revolução dos Bichos” de George Orwell, “O Mundo de Sofia” de Jostein Gaarder, e “O Alquimista” de Paulo Coelho, também contribui para a riqueza da obra. A influência desses clássicos não apenas enriquece a narrativa, mas também a posiciona dentro de uma tradição literária de explorar grandes questões filosóficas e sociais por meio da ficção​.

“Escolhi uma narrativa metafórica para ‘A Revolta do Buraco’ porque acredito que as histórias têm o poder utópico e alcançam o coração das pessoas nas questões sociais. Quero que os leitores se vejam nos personagens e com vontade de lutar por condições iguais, pois somente assim chegaremos mais próximo da liberdade.”, comenta o autor.

José Filipe Faro, com sua diversificada carreira que abrange publicidade, empreendedorismo, e ativismo social, traz para “A Revolta do Buraco” uma perspectiva única que reflete sua compreensão das dinâmicas sociais e políticas. Sua obra não é apenas uma contribuição significativa à literatura brasileira contemporânea, mas também um chamado à reflexão e ao diálogo sobre como podemos coletivamente aspirar e trabalhar por uma sociedade mais justa e equitativa​

“Espero que este livro sirva como um catalisador para o diálogo e a reflexão sobre como podemos construir uma sociedade mais justa e equitativa. A classe trabalhadora dificilmente consegue alterar algo sozinha socialmente. É sempre unida e organizada que isso ocorre historicamente. A ficção tem o poder de abrir nossos olhos para as injustiças do mundo e nos inspirar a agir”, finaliza José Filipe Faro.

Sobre José Filipe Faro

José Filipe Faro, formado em Publicidade pela Universidade Metodista, é uma figura notável na área de marketing e ativismo social. Iniciou sua carreira em agências de publicidade, seguida pela gestão da metalúrgica familiar, onde adquiriu experiência prática em administração e finanças. Seu espírito empreendedor o levou a co-fundar a Wheyme, uma vending machine de Whey Protein, conquistando clientes como SmartFit e JustFit.

Em 2018, Faro co-criou o Clube do Minhoca, um espaço de stand-up em São Paulo, com o humorista Patrick Maia, e também colaborou na fundação de uma produtora de conteúdo audiovisual e editora de livros focada em comédia. Seu engajamento em questões sociais cresceu ao participar de projetos como a Estamparia Social e uma cooperativa do MST na distribuição de alimentos desde 2020. Este percurso diversificado inspirou Faro a iniciar a escrita de um livro, unindo suas experiências em arte, ativismo e política.

Continue Reading

Trending

Abrir bate-papo
1
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?
Consent Management Platform by Real Cookie Banner