Connect with us

Negócios

Mulheres Executivas: Conheça sete líderes femininas corporativas inspiradoras

Published

on

Getting your Trinity Audio player ready...

Três em cada 10 cargos de liderança em 2022 no Brasil eram ocupados por mulheres, revela Grant Thornton.

Instituído para representar não só as conquistas e os direitos femininos ao longo da história, o Dia Internacional da Mulher existe, também, para reforçar a importância do desenvolvimento do mercado de trabalho com mais equidade e oportunidades. Segundo a Grant Thornton, as mulheres ocupavam 38% dos cargos de liderança no Brasil em 2022 e, de acordo com a consultoria global Mercer em 2023, após analisar mais de 1 mil organizações, que envolvem mais de 1 milhão de pessoas e 6 mil cargos, já era possível dizer que os salários entre homens e mulheres no mundo corporativo estão sendo equiparados.

Conheça cinco histórias inspiradoras de executivas de importantes empresas para inspirar outras mulheres que querem desenvolver a aptidão da liderança no mundo dos negócios.

Luciana Nabarrete, diretora de Pessoas, Processos e Sustentabilidade da ENGIE Brasil Energia

Ao longo de sua carreira, Luciana Nabarrete desenvolveu suas atividades em diversas funções relacionadas à Tecnologia da Informação e Projetos, realizando coordenação de equipes matriciais multifuncionais e gestão de projetos de grande porte, tanto em empresas multinacionais em São Paulo como em consultorias nas principais empresas no estado de Santa Catarina.

Luciana Ingressou na ENGIE Brasil Energia em 2005, como coordenadora de Infraestrutura de TI e, em 2018, tornou-se gerente de Tecnologia da Informação e Digitalização, com sólida experiência no grupo ENGIE. Em novembro de 2020, tornou-se a primeira mulher no Conselho de Administração da Companhia, tendo sob sua gestão todas as áreas transversais da cadeia de valor de geração, transmissão e comercialização de energia: TI&Digital, Pessoas&Cultura, Suprimentos&Patrimônio, Comunicação, Meio Ambiente e Responsabilidade Social. 

A executiva é graduada em Processamento de Dados pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (Mackenzie/SP), possui MBA em Gestão de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e MBA Executivo pela Fundação Dom Cabral (FDC).

Valcléia Solidade – Superintendente de Desenvolvimento Sustentável de Comunidades na Fundação Amazônia Sustentável (FAS)

Formada em Gestão de Políticas Públicas com especialização em Inovação e Tecnologia social, com mais de 27 anos de experiência em projetos de desenvolvimento sustentável na Amazônia, Valcléia Solidade nasceu no território quilombola de Murumuru, em Santarém (PA), e conheceu o Amazonas após ser contratada por uma empresa da região. Ela esteve sempre envolvida em movimentos sociais e ambientais na região em que morou no Pará e costuma dizer que é uma pessoa comunitária, porque nasceu, cresceu e viveu em comunidade. Seu pai, por muitos anos foi presidente de comunidade e, sua mãe, envolvida com educação de base.

Hoje, a executiva é Superintendente de Desenvolvimento Sustentável de Comunidades na Fundação Amazônia Sustentável (FAS), empresa que ingressou em 2008. Atualmente ela faz a gestão de quatro programas na companhia, entre eles o “Floresta em Pé”, “Educação para a Sustentabilidade, Empreendedorismo, Saúde na Floresta” e três agendas (Logística, Articulação Institucional e Infraestrutura). 

Antes disso, Valcléia trabalhou durante 10 anos no Projeto Saúde e Alegria, onde coordenou o Programa Mulher Cabocla, Microcrédito comunitário, Gestão do Projeto de artesanato e Turismo de base comunitária. Em 2004 trabalhou no programa de compensação do gasoduto Coari/Manaus, onde coordenou o programa de Gestão e Organização Comunitária em sete municípios, totalizando 132 comunidades atendidas. 

Vivian Bennett – Diretora de Marketing e Relacionamento com o Cliente da Care Plus

Diretora de Relacionamento com o Cliente na Care Plus, com amplo histórico de trabalho no setor de seguros, tendo atuado no setor há mais de mais de 15 anos. Hábil em resolução de problemas, liderança, planejamento estratégico de comunicação e gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM). Forte profissional de desenvolvimento de negócios com Mestrado em Comunicação Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas. Lidera indiretamente mais de 180 pessoas no grupo Care Plus, parte da Bupa, sendo responsável pelas áreas de relacionamento com cliente, central de relacionamento, pesquisa e qualidade, marketing e comunicação, canais digitais e experiência do cliente.

A Care Plus é reconhecida no mercado – e entre seus beneficiários – pelo alto índice de satisfação dos clientes (NPS), que é superior a 74% e, em alguns programas – como o Consulta Fácil, de teleatendimento – chega a 95% de satisfação. Para isso, investe em estratégias de relacionamento e conta com uma área exclusiva focada na experiência do cliente. A área de Customer Experience é liderada por Vivian.

Sob o comando de Vivian, a diretoria do Cliente utiliza a escuta ativa como parte de suas estratégias e contribuiu para a implementação de projetos audaciosos que visam otimizar a jornada do beneficiário.

Em 2022, a empresa realizou o Evento Central, que consistiu na participação ativa do time executivo da companhia em um dia de atendimento na Central de Relacionamento da operadora. Na ocasião, os participantes foram acompanhados por colaboradoras da área de atendimento ao cliente, que foram nomeadas “Anjos”. A repercussão foi bastante positiva e gerou efeitos que renderam diversas melhorias que vem sendo implementadas desde então, mesmo após quase dois anos de sua realização. O time executivo passou a ter uma visão detalhada dos gargalos em diversos processos internos e se propuseram a mudá-los.

Um dos processos que sofreu alterações após o Evento Central é o que envolve a identificação de fraudes. Outra melhoria possível foi o mapeamento e reformulação do CRM (sigla em inglês para ‘gestão de relacionamento com o cliente) da companhia. Tal medida foi possível a partir da criação do Comitê do Cliente – uma sala de observação composta por colaboradores de diversas áreas. O sucesso foi tanto que outros setores replicaram o modelo, como a área de Fraudes.

Cibele Cardin – Diretora de Tecnologia da Informação (TI) na Care Plus

Cibele Cardin é uma profissional de TI com mais de 30 anos de experiência em gestão de equipes, projetos e soluções. A executiva, que atua como Diretora de Tecnologia da Informação na CarePlus desde 2020, tem uma sólida vivência na estruturação e gestão de equipes próprias para alta performance, por meio de planejamento, desenho de processos e governança.

Cibele liderou um processo de transformação para a cultura ágil que triplicou os índices de produtividade da operadora, reduziu em até 35% os prazos de entregas de projetos e aumentou em até 283% a funcionalidade, posicionando o Brasil no maior nível de maturidade em cultura ágil dentro do grupo Bupa. Para isso, a operadora passou a investir continuamente na jornada de capacitação de seus profissionais, incluindo as lideranças, por meio de treinamentos para a implementação de ferramentas e indicadores que contribuíram para que essa nova cultura fosse, de fato, colocada em prática.

Entre outras experiências de Cibele, também está a implantação de outsourcing de sistemas e infraestrutura, buscando sempre a melhor relação custo-benefício para os clientes e a capacidade de conectar a tecnologia às demandas do negócio. Cibele é formada em processamento de dados pela Universidade de Taubaté (1989) e teve passagens pelo MIT em 2021.

Valdirene SecatoDiretora de Recursos Humanos, Ouvidoria e Sustentabilidade no Grupo Bradesco Seguros

Valdirene Soares Secato é formada em Administração de Empresas com especialização em Desenvolvimento Gerencial pelo IESE Business School e possui 35 anos de experiência em gestão estratégica no segmento bancário brasileiro e securitário.

Atualmente, é Diretora de Recursos Humanos, Ouvidoria e Sustentabilidade no Grupo Bradesco Seguros e Membro do Comitê Estratégico de Recursos Humanos da Amcham-Brasil e do Comitê de Cultura e Pessoas do Grupo Fleury. Além disso, ela é Coordenadora do Comitê de Gestão de Pessoas da Odontoprev e Membro Comitê de Pessoas da Orizon. Antes, foi Superintendente Executiva de Recursos Humanos do Banco Bradesco e UniBrad, e consultora estratégica e PMO corporativo.

“Ser mulher, mãe e gestora é uma jornada e tanto, mas sinto que são papéis que se conectam na teoria e na prática em certo momento da vida. Se hoje posso me sentir fortalecida nesta posição (de liderança) é pela soma de diversos fatores que carrego comigo ao longo da vida, os quais aprendi em cada um desses papéis. Na minha trajetória profissional também vejo o reflexo dessas minhas experiências contribuindo para que eu possa cuidar do desenvolvimento de diversos profissionais e projetos relevantes, estando a frente da área de recursos humanos, ouvidora e sustentabilidade do Grupo Bradesco Seguros”, declara a executiva.

Cynthia Diaferia – Diretora de Oncologia da Novartis Brasil

Cynthia Diaferia é uma líder com propósito e 25 anos de experiência no ramo farmacêutico. Tem forte foco em estratégia, operações, pessoas e resultados. Possui expertise em gerenciar dinâmicas de negócios complexos e diferentes estágios do ciclo de vida em diversas áreas terapêuticas. Lidera com habilidade equipes diretas, virtuais e matriciais, em gestão de P&L no país e em papéis estratégicos corporativos regionais. Tem um histórico de sucesso em construir equipes de alto desempenho que impulsionam os resultados dos negócios e moldam o mercado para soluções inovadoras para o mercado/clientes/pacientes.

A executiva é formada em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Paulista e em Marketing pela ESPM. Sua carreira começou na Pfizer, onde ficou por 19 anos antes de migrar para a Janssen, onde atuou como Women’s Leadership & Inclusion Leader, Commercial Sr. Director, Diversity, Equity and Inclusion Leader e Strategic Affairs Sr. Director. Na Novartis, atua há 1 ano como Diretora de Oncologia.

Com habilidades em diferentes áreas terapêuticas e mercados, com foco em oportunidades de crescimento, estratégias, expansão e valor, Cynthia também possui experiência em gestão do ciclo de vida do produto, gestão de linha, gestão de alianças, integração/fusões e cenários complexos, com vivências internacionais na América Latina e Mercados Emergentes, com sensibilidade intercultural e DE&I.

Ana Paula Amin – Gerente de Compliance na Tupy

Com mais de 10 anos de experiência nas áreas de Jurídico e Compliance em multinacionais, Ana Paula Amin está há 8 na Tupy, empresa líder no desenvolvimento  e produção de  componentes estruturais em ferro fundido de alta complexidade geométrica e metalúrgica. Há 3 anos, desenvolveu e estruturou, a área de Compliance. Apaixonada pelos assuntos de ética e integridade, ela dedica-se a comunicar e influenciar as pessoas sobre os eles.

Quando engravidou, a gestação de alto risco e a pandemia fizeram com que Ana só retornasse a jornada profissional quase um ano depois e foi promovida pela sua capacidade. Hoje, ela é uma das poucas mulheres na alta liderança de Tupy e reporta o trabalho que desenvolve ao Conselho de Administração da empresa.

Daniela Zicari di Monte – Diretora Sênior da DP World

Daniela Zicari di Monte é diretora da DP World Logistics, braço logístico do Grupo BP World no Brasil, desde 2022. A executiva acumula mais de 20 anos de experiência na indústria marítima global e já atuou em empresas multinacionais como DHL, Kuehne+Nagel e Maersk Line, em diversos países da América Latina. Daniela é formada em Engenharia Mecânica pela Universidade Mackenzie e possui qualificações internacionais como o Programa Executivo Internacional de Gestão Exponencial (certificação em parceria com a universidade portuguesa Nova School of Business and Economics – Nova SBE) e HSM Management Executive Education.

Olívia Padilha é uma figura proeminente no mundo do jornalismo, marketing e assessoria de imprensa, com atuação destacada no cenário do Rio de Janeiro, especialmente em Angra dos Reis.

Continue Reading

Negócios

Seguir gurus da internet é “roubada” para quem quer viver de day trade

Published

on

Conselho é dado pelo trader Lucas Gabriel Assis, de Minas Gerais. Para ele, fórmulas ensinadas nas redes sociais só funcionam uma ou duas vezes, depois só resulta em perda financeira

“Fuja dos gurus da internet. A maioria deles só quer pegar o seu dinheiro”. O conselho é do trader Lucas Gabriel Assis, de Belo Horizonte-MG, que atua pela mesa proprietária TC Star Desk. Segundo ele, é preciso ter bastante conhecimento e preparo psicológico para enfrentar as variações do mercado financeiro. Acreditar nas fórmulas ensinadas pelos influencers é um erro porque, na maioria dos casos, não funcionam. Ele ressalta, porém, que a mesma internet disponibiliza cursos sérios, gratuitos e pagos, e plataformas de operação seguras para quem é iniciante.

“Raramente você vai encontrar uma pessoa que esteja verdadeiramente disposta a ensinar como o mercado funciona. Claro que há um ou outro influencer sério, mas a maioria está ali para tomar dinheiro, para vender cursos que funcionam uma ou duas vezes e depois só levam a perdas. Sinceramente”, afirma Assis. Ele comenta que os influencers costumam apresentar aos seguidores indicadores “mágicos” que na verdade falham muito.
“Não existe fórmula mágica. Indicador falha. Eu prefiro trabalhar com base em gráfico, mas ele também falha. Assim, conhecimento e persistência dentro deste mercado é que vão fazer as pessoas terem sucesso”.

Controle emocional

Ao iniciante no segmento, o mineiro aconselha estudar bastante sobre o mercado para só depois começar a operar. Para não ser enganado por influenciadores, ele indica fazer cursos disponibilizados por mesas proprietárias como o TC Star Desk, que são bem técnicos e sem fórmulas mirabolantes. No entanto, para Assis, por mais conhecimento que se tenha, o controle emocional é o mais importante para não fracassar.

“Claro que exige muito estudo. Mas na hora de operar, o mercado é 70% emocional. O restante é técnica, porque técnica é fácil de aprender. Agora, decidir quando não clicar e quando clicar, esse é o problema que exige uma condição psicológica totalmente em ordem”.

Outra dica dada pelo trader é não operar com dinheiro próprio. “Hoje temos a opção de fazer day trade por meio de mesa proprietária. Isso é muito bom, porque o profissional não arrisca o próprio dinheiro. Ele usa o dinheiro da mesa, que assume o prejuízo caso ele ocorra. É uma forma muito interessante de adquirir experiência e calibrar o emocional. Depois de uns meses a pessoa se sente segura o bastante para arriscar seu capital, pois já sabe como gerenciar riscos”, reforça.

Mesa proprietária

Assis conheceu o mercado financeiro em 2020, por meio de um amigo. Mas só começou a operar através da mesa proprietária TC Star Desk em fevereiro deste ano. Com uma história semelhante ao da maioria dos traders, ele arriscou logo que foi apresentado ao setor, praticamente sem conhecimento algum. “Iniciei operando conta real, mas foi uma quebradeira total. Perdi dinheiro, voltei a arriscar e perdi de novo. É que eu meio que operava como se fosse um viciado, mas mercado financeiro não é jogo de sorte e entendi que precisava aprender mais”, conta.

Segundo o CEO da mesa proprietária TC Star Desk, Antonio Marcos Samad Júnior, é preciso estabelecer um plano de operação antes de se aventurar e isso exige conhecimento. O problema é que a pressa e o sonho de ganhar dinheiro rápido faz com que os interessados nesse segmento pulem etapas e percam dinheiro.

“As pessoas reclamam das estatísticas que são desfavoráveis ao day trade, mas elas falham ao se jogarem no mercado sem compreender como ele funciona. É preciso estudar a respeito e, com algum conhecimento, definir uma estratégia de operação. Se der certo e ganhar dinheiro ótimo, mas se ao contrário houver perda, ela estando dentro daquilo que foi estipulado não há problema, porque isso faz parte. Dá para recuperar no dia seguinte. O que não pode é permitir que o prejuízo seja maior do que o estipulado”, explica o executivo.

Samad diz que no começo de sua carreira, há mais de 20 anos, ele também perdeu dinheiro com day trade. Naquela época havia menos informação disponível e o único jeito de operar era por meio de uma corretora e arriscando o próprio capital. Hoje é fácil se informar e há meios de não colocar o próprio dinheiro em risco. “A internet oferece cursos gratuitos e pagos e o surgimento das mesas proprietárias permite operar com o dinheiro da mesa. Assim, o trader aprende, adquire experiência sem correr o risco de ter de assumir o prejuízo”.

Continue Reading

Negócios

Lílian Pereira assume o comando do “Bate Papo de Domingo” ao lado de Omar Gabriel

Published

on

Uma nova era de conversas e entretenimento nasce nas redes sociais
No cenário fervilhante das redes sociais, uma nova voz se destaca, trazendo consigo uma aura de conversas profundas, entretenimento e uma pitada de astrologia. Lílian Pereira, recebeu um convite irrecusável de Omar Gabriel para assumir as rédeas do aclamado “Bate Papo de Domingo”. Juntos, eles prometem não só entrevistar os principais nomes do mundo empresarial e artístico do Brasil, mas também proporcionar um ambiente descontraído e informativo para os telespectadores, tudo isso através de lives no Instagram, pontualmente às 21h.
Ao unirem forças, Lílian e Omar trazem consigo uma vasta bagagem de experiência e um olhar apurado para os assuntos mais relevantes da atualidade. A proposta do “Bate Papo de Domingo” vai muito além de simplesmente apresentar entrevistas; é um convite para uma imersão profunda nos universos dos convidados, onde histórias inspiradoras são compartilhadas e insights valiosos são revelados.
Além das conversas estimulantes com empresários e artistas, o programa reserva um momento especial para a música ao vivo, proporcionando uma trilha sonora envolvente para acompanhar as reflexões e debates.
Mas o diferencial do “Bate Papo de Domingo” não para por aí. Lílian Pereira, conhecida por sua paixão pela astrologia, traz um toque místico e intrigante ao programa ao apresentar, ao vivo, as previsões astrológicas da semana. Seja para os convidados ou para os telespectadores que acompanham fielmente a transmissão, as previsões de Lílian oferecem uma perspectiva única sobre os desafios e oportunidades que o futuro reserva.
Com Lílian Pereira assumindo o posto de apresentadora ao lado de Omar Gabriel, o “Bate Papo de Domingo” se reinventa e se consolida como um ponto de encontro imperdível nas redes sociais. A combinação de entrevistas fascinantes, música envolvente e previsões astrológicas cria um ambiente acolhedor e inspirador, onde o público é convidado a mergulhar em conversas significativas e a explorar novas perspectivas.
“Prepare-se para uma jornada emocionante e enriquecedora a cada domingo, pois o ‘Bate Papo de Domingo’ promete surpreender e encantar, consolidando-se como um marco na paisagem digital brasileira”, afirma Lílian.
Continue Reading

Negócios

Essas quatro startups vão faturar mais de 100 milhões em 2024 e estão lançando tendências

Published

on

Conheça o Aplicativo de Delivery Giross, a plataforma de passagens Buser e mais

O ecossistema de startups brasileiras está em plena efervescência, revelando um cenário de crescimento e inovação sem precedentes. Em uma economia em ascensão que valoriza o empreendedorismo tecnológico, acompanhar o surgimento dessas startups é essencial para compreender as tendências e o futuro dos negócios no Brasil. Essas iniciativas emergentes estão liderando uma revolução em diversos setores, desde a saúde até a educação, passando pelos serviços financeiros e pela inteligência artificial.

Para o ano de 2024, a projeção é que muitas dessas empresas estejam não apenas na vanguarda da inovação, mas também alcancem um desempenho econômico excepcional. A atual conjuntura demonstra que o esforço, a criatividade e os investimentos dedicados estão se convertendo em resultados tangíveis. As startups prometem ser uma das principais forças propulsoras da economia, e analisá-las oferece insights valiosos sobre a evolução dos negócios no país. Confira:

1. Buser (@buser)

A Buser, plataforma de passagens de ônibus, espera crescer seu faturamento em 30% no próximo ano, além de expandir sua atuação com entrada no mercado de linhas regulares. A empresa, que teve receita estável e registrou de julho a dezembro deste ano seu primeiro fluxo de caixa positivo, de 10 milhões de reais.

Para 2024, a empresa pediu à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorização para operar “dezenas de linhas” regulares por meio da Vila Adyana Transportes de Passageiros, empresa de transporte rodoviário criada pela Buser. O mercado de transporte rodoviário de passageiros no Brasil movimenta anualmente cerca de 30 bilhões de reais por ano, de acordo com a Associação Brasileira de Mobilidade e Tecnologia (Amobitec), que além da Buser reúne plataformas de aplicativos como Flixbus, 99 e Uber.

2. Giross (@girossapp)

A Giross é uma startup brasileira que atingiu R$ 100 milhões de valuation sem investimentos de terceiros. Fundada pelo baiano Filipe Martins, de 29 anos, a companhia atende empresas como Drogasil, Petz, Arezzo, Subway e mais, além de marcar presença em 320 cidades no Brasil, sendo, ainda, internacional, atuando também em Portugal.

São mais de 62 mil entregadores cadastrados. Com faturamento de R$ 17 milhões em 2023, a marca pretende chegar a R$ 45 milhões em 2024. O acúmulo de 170 mil corridas por mês se une ao diferencial de garantir seguros para as marcas parcerias e para os entregadores. O faturamento mensal passou de R$ 600 mil, em média, para cerca de R$ 1,7 milhão.

Tudo isso sem empréstimos de banco ou aportes de investidores-anjo ou de fundos de investimento. É o que o mercado chama de bootstrapping. Atualmente, a startup de Martins é uma das três companhias do ramo com maior abrangência no Brasil, competindo com Uber, Loggi e Lalamove.

3. Minha Quitandinha (@minhaquitandinhabr)

Atuando no modelo de franquias de minimercado autônomo, a Minha Quitandinha, startup de tecnologia em varejo, planeja abrir 225 unidades em 2024 e projeta um faturamento de R$ 38 milhões, com uma margem de crescimento de 127,5%. A franquia também tem planos de internacionalizar a marca, com foco no mercado norte-americano.

Em 2023, a Minha Quitandinha registrou um faturamento de R$ 18 milhões, com mais de 200 lojas implantadas em 21 estados brasileiros. Para este ano, os planos são dobrar esse resultado. A marca também investe no aprimoramento de ferramentas e tecnologias para fortalecer sua presença no setor de minimercados autônomos. Para isso, a franquia está preparando atualizações de seus softwares próprios, com a intenção de elevar o atendimento aos franqueados da marca e consumidores.

4. Strides (@stridestechcommunity)

Criada com o objetivo de capacitar profissionais de tecnologia para cargos de liderança, a Strides Tech Community completou o seu primeiro ano de atuação com conquistas importantes que já preparam o negócio para a sua próxima fase de expansão. A edtech já atingiu o break even e prevê superar os R$ 10 milhões em faturamento em 2024, mantendo a operação no bootstrap, ou seja, sem abrir captação para investidores neste momento.

A proposta da Strides não é ser uma empresa de cursos. A startup opera no modelo B2B e B2C oferecendo ferramentas educacionais que ajudem líderes e novos líderes da área de tecnologia a seniorizar suas carreiras. Para isso, a companhia criou um método de aprendizagem contínua e 100% prática a partir de mentorias, cases reais, imersões de conteúdo, benchmarkings e networking, no qual os profissionais podem interagir, trocar experiências com a comunidade e, assim, aprender com altos executivos de empresas referência no mercado como Amazon, Nubank, Spotify, Meta e Mercado Livre.

(Foto de capa: Divulgação/ Filipe Martins CEO GIROSS)

Continue Reading

Trending

Abrir bate-papo
1
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?
Consent Management Platform by Real Cookie Banner